Uma girafa que transporta informação

Não é bem assim, é melhor. A Girafa Solar é uma estrutura moçambicana desenvolvida para  carregar telemóveis e ouvir rádio, em zonas rurais, utilizando
girafa solar

Não é bem assim, é melhor. A Girafa Solar é uma estrutura moçambicana desenvolvida para  carregar telemóveis e ouvir rádio, em zonas rurais, utilizando energia solar. 

A Girafa Solar nasce da vontade da Fundação Carlos Morgado de tornar o contexto social moçambicano um pouco mais igualitário. Ao construir uma estrutura que, por si só, carrega celulares, Ruben Morgado, o mentor do projecto, percebeu que subiria um degrau no desenvolvimento comunitário porque, com tecnologia, surge mais acesso às novas tecnologias de informação, mais segurança, mais conhecimento e, inerentemente, mais desenvolvimento. 

Localizado no sul de Moçambique, em Magunze, província de Gaza, a Girafa Solar funciona como um espaço comum que oferece acesso público a electricidade. Na prática, é através de painéis fotovoltaicos que a estrutura alimenta um armário técnico, sob o telhado, com 10 pontos de carregamento móvel e um leitor de rádio para ouvir música e notícias. Todos os outros sistemas são instalados, como prevenção, para suportar e proteger a energia eléctrica, assim como os seus usuários.

Actualmente, os objectivos são claros: carregar celulares, melhorar o acesso à cobertura móvel e, consequentemente, levar a que existam mais interações sociais e económicas.  A longo prazo, a ideia é que esta ‘girafa’ forneça internet, televisão, computador e outros serviços. 

Embora o projecto tenha sido idealizado pela Fundação Carlos Morgado, a iniciativa foi implementada pela Associação Nykani Mavoko, com financiamento da Embaixada Irlandesa em Moçambique e em parceria com a Associação Moçambique das Mulheres da Energia (MWE). 

Uma das curiosidades associadas a este projecto é o seu nome: no início do projecto a estrutura estava montada na horizontal, com os painéis solares no topo, tendo recebido críticas da comunidade onde estava inserida, que aconselhou a elevar os painéis. Consequentemente, o projecto foi redesenhado e os painéis, ao ficarem de pé, resultaram numa forma muito semelhante a uma girafa. É um óptimo exemplo sobre a importância de ouvir o consumidor, certo?

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Publicidade

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Log In

Forgot password?

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

To use social login you have to agree with the storage and handling of your data by this website. %privacy_policy%

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.

pt_PTPortuguese
Close