Standard Bank alerta para a necessidade de aceleração do investimento na economia angolana para um crescimento de 2,5%

O Standard Bank Angola projecta um crescimento de aproximadamente 2,5% na economia, entre 2022-2025, alertando que para tal é necessária uma aceleração dos investimentos.
angola

O Standard Bank Angola projecta um crescimento de aproximadamente 2,5% na economia, entre 2022-2025, alertando que para tal é necessária uma aceleração dos investimentos.

Numa conferência que contou com a presença de empresas portuguesas com negócios em Angola e com painéis distintos de debate, as atenções estiveram viradas para a questão dos “Investimentos em Angola”, tendo sido unânime a importância que o planeamento assume, no que concerne à realização de investimentos, a importância do conteúdo local e, não menos importante, o novo ambiente de confiança vigente, no país, como resultado das medidas implementadas que visam combater a corrupção.

De acordo com o economista Chefe do Standard Bank Angola, Fáusio Mussá, “o défice de infraestruturas continua a ser uma barreira ao investimento que não pode ser negligenciada. Considerando o limitado espaço fiscal que estas economias apresentam, os governos têm considerado as parcerias público-privadas (PPP) como um importante veículo para ajudar a desenvolver infraestruturas de suporte aos projectos de investimento, sendo que estes modelos permitem uma maior participação do sector privado na economia, ainda que existam áreas e sectores onde o setor privado apresenta um menor interesse em investir”.

Importa referir que, de acordo com diferentes especialistas na matéria, Angola mantém um potencial elevado de crescimento, sendo que, no entanto, é necessário uma aceleração do investimento no país para que o Produto Interno Bruto cresça ao nível do seu potencial.

Para o CEO do Standard Bank de Angola, Luís Teles,o momento assume especial importância para debater sobre os “Investimentos em Angola e Moçambique”. “É possível ter sucesso nestes dois mercados, para as empresas portuguesas que querem investir no estrangeiro, ou seja, nos mercados citados anteriormente, são excelentes, dado o factor de ambos terem a mesma língua oficial, potenciando dessa forma uma relação de proximidade”.

Para concluir, apenas ressalvar que, em Angola, o desempenho positivo do sector petrolífero e as reformas estruturais têm contribuído para uma melhoria substancial da balança de pagamentos, de acordo com as premissas apresentadas no decorrer do evento.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Publicidade

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Log In

Forgot password?

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

To use social login you have to agree with the storage and handling of your data by this website. %privacy_policy%

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.

pt_PTPortuguese
Close