Sebastião Coana – uma marca sonante da revolução artística em Moçambique

Sebastião Coana é um artista plástico contemporâneo. Arquitecto licenciado na Faculdade de Arquitectura da Academia Central de Belas Artes, na China, entre os anos
Sebastiao coana

Sebastião Coana é um artista plástico contemporâneo. Arquitecto licenciado na Faculdade de Arquitectura da Academia Central de Belas Artes, na China, entre os anos 2006-2012, torna-se Mestre em Finanças, no ano de 2015.

Em termos pessoais, a sua paixão são as Artes. Esta relação iniciou em 1995, quando se juntou ao programa juvenil de iniciação artística do Museu Nacional de Artes em Maputo, inspirado e fascinado pelas cores vivas. Coana tem desconstruído imagens da cultura contemporânea, na sua linhagem de cores mais vibrantes e, dessa forma, dando origem a obras versáteis, levando a que se assuma como uma marca sonante da revolução artística em Moçambique.

Contudo, a ambição artística deste jovem tem surpreendido os amantes das boas artes, com destaque para as obras de arte instaladas em murais que podem ser contemplados em vários pontos da cidade de Maputo. Exemplo disso é o caso do Mercado do Povo, na baixa da cidade de Maputo, que outrora era marginalizado, tendo-se tornado uma paragem obrigatória, devido à vivacidade das obras presentes nos edifícios.

Para além da pintura em murais, pode-se também verificar a presença das obras deste artista em várias coleções públicas e privadas, em Moçambique (o Museu Nacional de Artes é um dos locais onde poderá encontrar obras deste artista), podendo, também, encontrar obras deste autor em mais de 25 países. Sebastião Coana também se tem tornado colecionador de vários prémios (inclusive na área de inovação para os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável), sendo de realçar o prémio internacional “AbinBev”, na área de sustentabilidade/alterações climáticas, em África, tendo este sido atribuído na África do Sul, em 2018.

Sebastião Coana participou recentemente da exposição “Reciclarte”, promovida pelo grupo “Absa Bank”, onde procura mostrar que é possível reaproveitar resíduos para criar arte, trabalhando dessa forma em prol da consciencialização da sociedade para a importância de proteger o nosso planeta. Acresce que tem canalizado a maior parte das receitas obtidas nas suas exposições de arte para causas sociais sobre o desenvolvimento sustentável, sobretudo para o desenvolvimento de soluções ao nível do saneamento e das energias renováveis, sendo também co-fundador de várias startups e organizações.  

Este, sem dúvida, é um artista de mão-cheia que ainda dará muito que falar, não só em Moçambique, levando dessa forma bons exemplos do que se faz localmente, além fronteiras.

Acompanhe o seu trabalho online aqui.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Publicidade

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Log In

Forgot password?

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

To use social login you have to agree with the storage and handling of your data by this website. %privacy_policy%

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.

pt_PTPortuguese
Close