Marcas vs Influencers – Quem cresce mais nas Redes Sociais?

Foi apresentado, recentemente, os resultados de um estudo referente ao crescimento que diferentes actores tiveram nas diferentes redes sociais, no primeiro trimestre de 2021.
instagram

Foi apresentado, recentemente, os resultados de um estudo referente ao crescimento que diferentes actores tiveram nas diferentes redes sociais, no primeiro trimestre de 2021.

Realizado pela Núcleo de Inovação em Social Media da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), de São Paulo, em parceria com a Emplifi, a pesquisa desenvolvida, referente ao primeiro trimestre de 2021, apurou que o número de seguidores, em páginas do Facebook apresentou uma queda em todos os seus segmentos, quando comparados com o ano anterior, acompanhando dessa forma a diminuição verificado no número de utilizadores desta plataforma, muito por força da importância que os stories têm assumido, no mundo da Social Media.

As categorias que apresentaram uma maior diminuição de seguidores, com base na segmentação estruturada pelos orientadores do estudo, foram as de entretenimento e comunidade, sendo que a primeira categoria apresentou uma diminuição de 0,26% e, a segunda, uma diminuição de 0,28%, no que concerne ao total de seguidores aí verificados.

Já no caso dos influenciadores/as, e com base nos perfis que foram utilizados como base para a realização do estudo, os números apurados são bastante interessantes, com a constatação de ocorrerem cerca de 21 mil interações nas páginas de celebridades e criadores de conteúdos no Facebook, por norma, duas vezes ao dia, num período de sete dias.

De salientar que as fotos ainda são o centro das atenções no Facebook, em relação aos vídeos se comparados com outras redes sociais. Em termos de investimento, as marcas apostaram financeiramente em cerca de 8,59% do total das postagens realizadas.

Um cenário oposto foi constatado no Instagram, na medida em que as marcas registaram um crescimento no número de seguidores superior ao crescimento que os influenciadores/as apresentaram, visto que, entre Janeiro e Março, as marcas apresentaram um crescimento de 2,33%, na sua base de apoio, contra apenas 1,71%, no caso dos influenciadores/as.

Por outro lado, o nível de interacção alcançado pelos nfluenciadores/as, nesta plataforma, mantém-se superior ao nível alcançado pela interacção com as marcas, sendo esse um dos factores que, cada vez mais, pautam o investimento realizado pelas marcas.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Publicidade

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Log In

Forgot password?

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

To use social login you have to agree with the storage and handling of your data by this website. %privacy_policy%

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.

pt_PTPortuguese
Close