Coca-Cola Moçambique fomenta o  empoderamento feminino

A CocaCola Moçambique Sabco concluiu recentemente uma formação em manuseamento e processamento de resíduos sólidos, resultante de uma acção direccionada para a mulher moçambicana.
coca cola

A CocaCola Moçambique Sabco concluiu recentemente uma formação em manuseamento e processamento de resíduos sólidos, resultante de uma acção direccionada para a mulher moçambicana.

A entrega dos certificados às 50 participantes foi presenciada pelo Governador da Provincia de Maputo, Júlio Paruque, sendo que no âmbito da entrega também foram entregues carrinhas para o transporte de material reciclado.

Importa referir que esta capacitação resulta do desafio ambiental global, lançado em 2018 pela Coca-Cola, com o lema “Mundo sem Resíduos”. Atendendo às emergências climáticas, a empresa em causa procedeu à alteração significativa das suas embalegens, de forma a contribuir para um processamento sustentável, propondo desta feita a reciclagem de 100% das garrafas disponíveis no mercado nacional, como tem sido prática em outros mercados.

Para o cumprimento deste grande desafio, as mulheres foram capacitadas em matéria de saúde e segurança, tendo sido abordadas directrizes para a recolha e classificação de resíduos, e integradas numa abordagem que impactou cerca de 1500 colectores em todo o país.

Segundo Francisco Tembe, Director de Comunicação de Relações Públicas da Coca-Cola, “a empresa pretende alcançar 100% do retorno dos materiais, obedecendo a um ciclo completo, que permita a reciclagem e a posterior reintrodução na cadeia de comercialização de refrigerantes, sendo esse um desafio que poderá ser ultrapassado, visto este ser o nosso maior objectivo, eliminando desaa forma os resíduos sólidos descartados, e contribuindo para a protecção do ambiente da emissão dos gases com efeito estufa”.

Desde o início do projecto, anualmente a Coca Cola tem tido uma retorno médio de cerca de 70% das garrafas introduzidas no mercado para a comercialização, tendo contríbuido para tal a criação de um mercado onde o quilograma de resíduos tem um retorno de 10 meticais.

Para Júlio Paruque, Governador da província de Maputo, “esta é uma oportunidade para os grupos vulneráveis, que passarão a ganhar algum rendimento através deste trabalho. Este é o primeiro rebento, que se multiplicou, e actualmente resulta na formação de 1500 mulheres formadas e que vai apoiar na gestão dos resíduos, numa altura em que a produção diária dos resíduos ascende a duas toneladas. A Coca-Cola está a apoiar de forma concreta, eliminando resíduos no ambiente e exponenciando o rendimento da mulher moçambicana. Este é um exemplo que deve influenciar outras indústrias na gestão de resíduos, principalmente os gerados na sua cadeia produtiva”, concluíu Paruque.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Publicidade

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Log In

Forgot password?

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

To use social login you have to agree with the storage and handling of your data by this website. %privacy_policy%

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.

pt_PTPortuguese
Close