5 dicas para quem quer ser copywriter

Opinião de Cátia Aguilar Actualmente, muitas pessoas interessadas em Marketing Digital se questionam sobre como ser copywriter. Esta é uma das profissões emergentes da
Catia aguiar

Opinião de Cátia Aguilar

Actualmente, muitas pessoas interessadas em Marketing Digital se questionam sobre como ser copywriter. Esta é uma das profissões emergentes da era digital, que tem revolucionado todos os mercados, e que, por isso, merece a nossa atenção. Portanto, vamos deixar aqui algumas dicas para quem gostava de ser copywriter.

Como ser copywriter? Siga as nossas 5 dicas e aproxime-se do seu objectivo

Antes de mais, é importante esclarecer que o copywriter é o profissional responsável por criar conteúdos escritos que têm em conta uma série de técnicas de persuasão. Este conjunto de técnicas chama-se copywriting e, acredite, funciona! O objectivo é levar os leitores a realizar uma determinada acção, como seguir uma marca nas redes sociais, subscrever uma newsletter, comprar um produto ou, simplesmente, transmitir algum tipo de informação.

Portanto, se tem gosto e jeito para escrever e acha que a produção de conteúdos pode ser o seu próximo desafio profissional, deixamos-lhe algumas dicas úteis para que melhore a sua técnica e descubra como pode ser copywriter.

  1. Tenha em consideração as boas práticas

As boas práticas são um conjunto de regras que nos ajudam a criar conteúdos mais eficazes. Por isso, para ser copywriter, não as devemos ignorar! Algumas delas são:

  • CTA (Call to Action) — em português, é o texto que nos “chama para a acção”, porque sugere que o leitor faça alguma coisa concreta. Deve estar presente em boa parte dos conteúdos criados. É comum estar no fim dos conteúdos ou nos próprios botões e são exemplos disso copys como “clique para saber mais” ou “comprar agora”;
  • Copys curtos e assertivos — especialmente quando falamos de anúncios para a internet, a mensagem deve ser simples e objetiva. Hoje em dia ninguém quer perder tempo a ler conteúdos demasiado descritivos, porque estamos sempre a receber diferentes estímulos e só existe uma hipótese para chamar a atenção das pessoas que alcançamos. Se quer ser copywriter, tenha isto em mente e comece já a pôr esta regra em prática;
  • Gatilhos — são uma arma poderosa para levar os leitores a fazer o que pretendemos. Accionamos um gatilho quando escolhemos as palavras certas para estimular quem nos lê, como quando transmitimos a ideia de urgência. Um exemplo disso são as promoções limitadas, que dão a sensação de que, se não comprarmos um produto naquele exato momento, não voltamos a ter uma oportunidade de pagar tão pouco por ele;
  • Números, dados e provas — há argumentos que ganham mais força se apresentarmos dados que confirmem o que estamos a dizer, e isso dá-nos mais autoridade e credibilidade. Com o tempo, a nossa marca pode passar a ser, também ela, uma referência para outros que nos sigam;
  • SEO (Search Engine Optimization) — em português, optimização para motores de busca, é um conjunto de técnicas para estarmos bem posicionados nas pesquisas do Google. Ou seja, se fizermos uma boa optimização, quando alguém pesquisar por conteúdos sobre os quais escrevemos, as nossas páginas vão aparecer nas primeiras opções de pesquisa. Inclui parâmetros tão variados como a keyword (palavra-chave), o seu uso adequado ou a dimensão de artigos e dos seus títulos;
  • Boas práticas de email marketing — sim, para escrever um email marketing que tenha mais hipóteses de ser aberto e lido, há regras específicas para este tipo de conteúdos, como o tamanho do título, a forma como o escrevemos ou se tem ou não CTA.
  1. Ponha-se no lugar do leitor

Conhecer o público-alvo é muito importante para saber exactamente como deve comunicar. Um exercício fundamental é definir o perfil dum potencial cliente e criar uma persona, que não é mais do que uma pessoa fictícia que ajudará a definir um estilo de comunicação adequado ao seu target.

  1. Ofereça algo em troca do que pede

Para se ser copywriter é preciso perceber que não podemos esperar que as pessoas, simplesmente, façam o que queremos se não lhes dermos algo em troca. Mas não tem de ser um bem físico. Pode ser apenas conhecimento, acesso a algum tipo de conteúdo ou, pelo menos, enumerar as vantagens de se fazer aquilo que estamos a pedir.

  1. Siga marcas e profissionais da área

Para ser copywriter é preciso estar-se actualizado relativamente às novidades do Marketing Digital, investigar sobre boas práticas, perceber como é que a concorrência e as marcas bem sucedidas comunicam e seguir profissionais de referência na área.

  1. Treine

Por fim, não há nada como meter as mãos na massa para se ser copywriter! Treinar é a melhor forma de evoluir e de percebermos se conseguimos fazer um bom trabalho.

Um blog pessoal ou sobre algum tema que seja do nosso interesse é uma boa forma de o fazer, pelo menos para o formato de artigos, mas também para treinar a escrita duma forma geral.

Se for uma pessoa com muita imaginação, experimente também escrever guiões para vídeos ou criar outro tipo de storytelling sobre situações que lhe venham à cabeça.

Como vê, para se ser copywriter, é preciso muito trabalho. Mas, se gosta mesmo de escrever, aplique-se e vai ver como em pouco tempo começa a dominar as técnicas necessárias para que os seus textos convertam!

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Publicidade

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Log In

Forgot password?

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

To use social login you have to agree with the storage and handling of your data by this website. %privacy_policy%

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.

pt_PTPortuguese
Close